Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Comerciários de Carazinho realizam série de palestras

O assunto foi abordado pelo gerente de marketing da Cotrijal, Fernando Geraldo Martins, para um grupo de 140 comerciários.

A palestra integrou a programação que o Sindicato dos Comerciários de Carazinho desenvolve em 2009 em comemoração aos seus 28 anos. Segundo o presidente da entidade, Ivomar de Andrade, o objetivo é mostrar e discutir com os comerciários a importância dos diferentes setores para a sociedade como um todo e a economia, de forma específica. "A informação, na atualidade, se soubermos utilizá-la, é algo precioso, e o que queremos é proporcionar aos nossos comerciários o acesso a uma informação qualificada", explicou Andrade, ao abrir a reunião, destacando que o agronegócio foi escolhido como tema por ser o grande propulsor da economia na maioria dos 20 municípios de atuação do Sindicato dos Comerciários de Carazinho.
O gerente de Marketing da Cotrijal posicionou o agronegócio como um dos segmentos mais importantes da economia mundial, especialmente no Brasil, pela grande quantidade de setores com ele envolvido, desde a produção da matéria-prima pelo homem do campo até que ela chegue, como produto final, ao consumidor. Segundo Fernando Martins, mesmo diante da crise internacional, a tendência é de que o agronegócio torne-se cada vez mais importante, "porque o mundo precisa se alimentar". "Só a população da China deve crescer, até 2020, 30%, e isso implica na necessidade de aumento da produção de alimentos", exemplificou.

Sobre a crise econômica internacional deflagrada pela dificuldade financeira dos Estados Unidos, Martins disse que o momento é de cautela, mas não de pessimismo. Ele citou o exemplo de sucesso da Expodireto Cotrijal 2009, que, ao contrário do que muitas pessoas imaginavam, bateu recorde de negócios. "Em alguns setores é preciso rever estratégias para minimizar os efeitos da crise, mas também devemos estar atentos às oportunidades", afirmou, acrescentando que não há crise que resista à eficiência, à confiabilidade e ao senso de oportunidade.