Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Uma gigante que não para

29/12/2020

Uma gigante que não para
O associado Renato Müller, na unidade de Linha Jacuí (Victor Graeff)

Com cerca de 8 mil associados e mais de 1,8 mil colaboradores, a Cotrijal, ano após ano, reforça o protagonismo no agronegócio brasileiro. Considerada a maior cooperativa agropecuária do Rio Grande do Sul, conforme o ranking divulgado pela Revista Exame em novembro, a instituição está entre as maiores empresas do Brasil, com um faturamento anual que ultrapassa a marca de R$ 2 bilhões. São frutos de um intenso trabalho desenvolvido em prol dos associados e dos clientes.

“Esse foi um ano totalmente diferente, em virtude da pandemia e da seca acentuada que assolou as lavouras gaúchas. O cenário adverso nos fez reavaliar o planejamento estratégico da cooperativa e, mesmo assim, conseguimos atender a todos os objetivos e metas traçados”, avalia o presidente da Cotrijal, Nei César Manica (foto).

Ele revela que a cooperativa vai finalizar o ano com o maior faturamento da história. “Isso se deve ao crescimento da participação nas áreas de atuação, à ampliação e abertura de novas lojas, ao fortalecimento da produção animal, além dos intensos investimentos nas estruturas de recebimento de grãos, que facilitaram a entrega da safra”, afirma Manica. 

A grande aliada dos novos tempos

Encontrar novas possibilidades foi o lema de 2020. Os abraços e apertos de mão deram lugar a acenos virtuais. Empresas e famílias precisaram se adequar a esse contexto forçado. O termo cooperar nunca fez tanto sentido como nesse início de década. Foi preciso manter os laços fortalecidos para dar conta das mudanças. 

A Cotrijal, que já trabalhava de modo intenso com o conteúdo online, fortaleceu ainda mais os seus canais nas redes com produções diárias. Associados, clientes, parceiros e colaboradores continuaram se mantendo informados sobre as atividades da cooperativa e os principais assuntos do agronegócio brasileiro. 

Os tradicionais eventos, que reuniam centenas de associados nas diversas unidades, ganharam um novo formato, com transmissões ao vivo e muita interação com os espectadores. Além disso, os veículos tradicionais, como rádio e jornal, prosseguiram com as suas produções periódicas, solidificando o compromisso de estar sempre perto do cooperado. 

“A cooperativa, ao longo dos anos, estimulou a participação dos associados e familiares nos eventos presenciais, oferecendo conteúdo qualificado, por meio de renomados palestrantes, conferencistas e pesquisadores. Essa interação fortaleceu ainda mais os vínculos do cooperado com a instituição”, aponta o vice-presidente da Cotrijal, Enio Schroeder (foto). 

A pandemia forçou mudanças e impulsionou a cooperativa a encontrar novos mecanismos. “Criamos ainda mais condições para a área da comunicação, intensificando o uso de ferramentas on-line, e também adaptamos para o digital as reuniões e conferências internas. A Cotrijal é uma instituição forte, porque sempre desenvolveu um importante trabalho com o seu quadro social, fazendo jus à essência do cooperativismo”, pondera Schroeder. 

Leia esta notícia completa na edição de dezembro do Jornal da Cotrijal

Fonte: Assessoria de Imprensa e Marketing da Cotrijal