Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Segurança para a cooperativa e o produtor

14/07/2020

Segurança para a cooperativa e o produtor
Família Penz: seguro traz garantias para o produtor e a cooperativa (Clique para ver mais imagens)
Marcelo Gritti já contratou seguro para toda área de soja da próxima safra Enio Zanette: segurança que vem bem Maurício e Ieda Backes: não dá pra ficar sem seguro

Cotrijal Seguros salvou os produtores de perdas maiores na safra. Foram cerca de R$ 50 milhões em indenização, sendo R$ 45 milhões para as culturas de verão.

 

A última safra de verão reforçou a importância da inclusão do seguro no planejamento da lavoura. Os produtores que aderiram aos planos oferecidos pela Cotrijal estão conseguindo superar com mais tranquilidade as perdas em decorrência da seca. “Dá segurança para a cooperativa e o produtor”, afirma Paulo Elmar Penz.

A família trabalha com 1,6 mil hectares arrendados no Sul do Estado, nas cidades de Candiota e Pedras Altas, e já teve experiências negativas com a soja nos anos em que não tinha seguro. Paulo Penz conta com a parceria dos filhos Meiri e Elvis para tocar os negócios. 

“Estamos há dez anos lá e antes de termos o seguro da Cotrijal, sobrevivíamos. Agora ficou mais tranquilo”, avalia Paulo, que já teve que acionar o seguro por estiagem e também replantio em outros anos. Em Ernestina, eles trabalham com 110 hectares.

Na última safra, nas áreas onde foi acionado o seguro, a produtividade da soja variou de 9 a 25 sacas/hectare. O seguro garantiu 42 sacas/hectare, cobrindo todos os custos de produção, o investimento no plano e também o valor do arrendamento. Eles nem haviam terminado de colher, já encaminharam o seguro para a próxima safra de verão. As lavouras de trigo também estão seguradas.


Visão estratégica

O valor recebido pelos produtores da Cotrijal em indenizações na soja equivale a produção completa de 8,3 mil hectares, considerando produtividade média de 60 sacas/ha. A conta é do superintendente Administrativo-Financeiro, Marcelo Ivan Schwalbert.

“Esses mais de R$ 45 milhões beneficiam o produtor, que consegue superar de forma mais tranquila as perdas causadas pela seca, e a sociedade como um todo, pois movimentam as economias locais”, avalia.

Ele revela que a adesão ao seguro oferecido pela Cotrijal tem crescido a cada ano. Da safra 2017/18 para a 2018/19, o salto foi de 45% em área de soja. De 2017/18 para 2019/20, foram mais 22%. O valor alcançado em subvenção federal também tem aumentado. Neste ano, superou os R$ 4,5 milhões.

Schwalbert alerta aos produtores que as contratações de seguro para a próxima safra de verão já estão em andamento. “O prazo vai até novembro, mas a contratação antecipada aumenta as chances de acesso à subvenção federal”, lembra.

O custo do seguro gira ao redor de 2 sacas por hectare - valor varia conforme a quantidade de sacas de garantia por hectare e o preço previamente estipulado pela saca. “Segurar a safra é questão estratégica. Seja via bancos ou através da Cotrijal Seguros, o produtor evita prejuízo”, finaliza.

 

Fique atento!

O prazo para contratar o seguro agrícola das lavouras de verão vai até novembro, mas a contratação antecipada aumenta as chances de acesso à subvenção federal.

Acesse a reportagem completa na edição de julho do Jornal da Cotrijal.

Texto: Assessoria de Imprensa da Cotrijal
Fotos: Asssesoria de Imprensa da Cotrijal, Franciele Somer/Cotrijal, Enio Zanette e Ana Paula Backes


Segurança para a cooperativa e o produtor Marcelo Gritti já contratou seguro para toda área de soja da próxima safra Enio Zanette: segurança que vem bem Maurício e Ieda Backes: não dá pra ficar sem seguro