Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Para o sistema responder melhor

11/05/2020

Para o sistema responder melhor
Luiz Augusto Reisdorfer: raio-x da área pelo Ciclus facilita trabalho (Clique para ver mais imagens)
Artêmio Lângaro: satisfeito com trabalho de correção de solo

A construção de uma boa produtividade nas culturas de verão começa agora. Na Cotrijal, produtores aproveitam o pós-colheita para ajustar áreas e dar sequência ao planejamento para melhor resultado no sistema de produção.

 

O trabalho envolve a correção do solo, o manejo de ervas daninhas e a semeadura de plantas de cobertura e também a implantação das culturas de inverno. “É fundamental destinar parte dos recursos em fertilidade e conservação do solo todos os anos, em etapas”, orienta o coordenador técnico de Difusão da Cotrijal, Alexandre Doneda.

Neste ano, segundo ele, mais ainda, devido ao estresse hídrico que exigiu muito de todos que trabalham com produção de grãos no Rio Grande do Sul. 

Ele reforça que os manejos em andamento são essenciais para manter o solo protegido, produtivo e livre de ervas daninhas. “Nossa equipe está a campo pronta a auxiliar o produtor para que possa melhorar seu desempenho nos quesitos produtividade, sustentabilidade e renda. Todo esse cuidado funciona também como uma espécie de seguro contra a seca”, defende o coordenador.


Solo bem nutrido rende mais

Com o calendário de coberturas já ajustado para a temporada atual, a propriedade da família Reisdorfer, de Almirante Tamandaré do Sul, foca nos manejos para a manter o solo fértil, visando as próximas culturas de grãos. “Teremos um aporte de 1/3 da área com calcário, o que acontece ano a ano de forma rotacionada e seguindo as orientações do Departamento Técnico da Cotrijal”, explica o produtor Luiz Augusto Reisdorfer.

São 220 hectares destinados para a agricultura, atividade leiteira e pecuária, tudo organizado para manter a propriedade ativa. “Um solo protegido e bem nutrido rende mais e aguenta mais a falta de chuvas. Na safra de verão, mesmo com a pouca incidência de chuvas, a lavoura apresentou um bom desenvolvimento e estande de plantas”, observa o produtor, que investe em plantas de coberturas e também na correção da área.

Ciclus: ajuste preciso
Satisfeito com o trabalho de agricultura de precisão desenvolvido pelo Programa Ciclus, Reisdorfer lembra que suas lavouras eram desuniformes em fertilidade e produtividade. “Conseguimos mapear toda a área e estabelecer um planejamento que facilita o trabalho. Hoje mantemos uma média anual de correção, com ganhos significativos de produtividade”, explica.


Plantas mais uniformes, mesmo com seca

Estreante no grupo que investe na correção de solo, Artêmio Lângaro, de Tapejara, vê na prática uma opção para quem quer colher mais em uma pequena propriedade. Através da Cotrijal e do Programa Ciclus, ele fez, no ciclo 2018/ 19, o mapeamento de toda a área e a devida correção com calcário. “Mesmo com a estiagem já foi possível perceber plantas mais uniformes e com uma boa
sanidade”, destaca.

Com 22 hectares de área para a produção de grãos, o produtor acredita que o trabalho de cuidado com o solo é fator determinante para a condução de boas e produtivas lavouras. “A Cotrijal, com a sua assistência técnica, consegue mostrar para os produtores alternativas para manter um solo produtivo e apto para produzir”.

Recomendações - Converse com seu assistente técnico para a definição de quais áreas necessitam de amostragem de solo. Mesmo após um ano de estiagem, os cuidados com a fertilidade do solo devem seguir.

JORNAL DA COTRIJAL - Veja a reportagem completa sobre a safra no Jornal da Cotrijal, edição de maio.

PARA SABER MAIS:
Nos nossos programas de rádio, tenha conteúdo diário atualizado sobre a cooperativa. Ouça e fique bem informado!

Acompanhe também nossas informações através das redes sociais:

Facebook
Instagram

Fotos: Edemar Kleemann e Roberta Lângaro
Texto: Assessoria de Imprensa da Cotrijal


Para o sistema responder melhor Artêmio Lângaro: satisfeito com trabalho de correção de solo