Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Expodireto Cotrijal fatura mais de R$ 357 milhões

24/03/2009

Todo o otimismo que envolveu os cinco dias da 10ª Expodireto Cotrijal, segunda maior exposição de agronegócios do Brasil, realizada em Não-Me-Toque (RS) de 16 a 20 de março se refletiu nos resultados da feira que superou as expectativas iniciais de público de 160 mil alcançando 162.470 pessoas e negócios totais de R$ 357.146 milhões, além de reunir 326 empresas de máquinas, equipamentos, sementes, fertilizantes, agroquímicos, produção animal e agricultura familiar, espalhadas por 84 hectares. Do faturamento total, R$ 273 milhões foram provenientes dos 5 bancos presentes na feira, R$ 34 milhões dos bancos de fábricas, R$ 46 milhões de negócios próprios, R$ 250 mil da agricultura familiar e US$ 1,6 milhão da rodada de negócios internacionais.

O crescimento dos números comprova a importância da exposição para o agronegócio do Rio Grande do Sul, da região Sul e do Brasil como um todo. Na edição de 2008, foram R$ 300 milhões em negócios gerados em uma semana de evento, e 153 mil produtores rurais visitaram a feira, que reuniu 313 empresas. Outro reflexo do momento positivo pelo qual passa o setor rural gaúcho foi confirmado nas rodadas internacionais que somaram US$ 1,6 milhão em negócios, durante três dias de negociações e 408 reuniões entre as empresas gaúchas e os 17 participantes internacionais da Alemanha, Argentina, Bolívia, Colômbia, Hungria, Nicarágua, Panamá, Peru, Polônia e Venezuela. No total, 36 países estiveram presentes prestigiando a Expodireto Cotrijal, por meio de Consulados, Embaixador, Representantes do Itamaraty, Câmaras Bilaterais e Escritórios de Importação e Exportação. O volume de negócios nessa edição da feira, que se consolida como evento internacional, é 27% superior em relação às rodadas internacionais realizadas em 2008, de US$ 1.260 milhão, e ainda 60% superior se comparada ao US$ 1 milhão negociado em 2007.
Para o presidente da Expodireto Cotrijal, Nei Cesar Mânica, que se nega a falar em crise, a economia enfrenta uma turbulência, que vai passar, e o agronegócio é uma das primeiras atividades a superar as adversidades, com sua força e importância. Convidada para a abertura da feira, a Governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius lembrou que o setor rural já tem experiência no combate à crise, seja enfrentando as adversidades climáticas ou as constantes oscilações de preços. “Com a crise atual não será diferente, ela será resolvida com muito trabalho e dedicação de todos os setores produtivos. A Expodireto já é uma resposta à crise”, afirmou.

Sobre o cenário da feira, o presidente afirmou que a boa produtividade da safra gaúcha de grãos e as linhas de créditos de cinco instituições bancárias presentes à Expodireto Cotrijal e das indústrias de máquinas impulsionaram os negócios. “Os produtores estão motivados a investir na agricultura e os bancos e indústrias criaram as condições para isso, com descontos, juros compatíveis e facilidades de pagamento”, explica Nei Mânica, que anunciou também a aprovação do Plano Diretor do Parque de Exposições, que a partir de junho de 2009 iniciará as construções permanentes no parque, visando aumentar o uso do espaço para eventos menores ao longo do ano.

Meio Ambiente

A feira também foi palco de um aquecido debate sobre a legislação ambiental. O tema foi amplamente discutido pelo Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, na quinta-feira (19). Na ocasião, o Ministro foi categórico ao afirmar que é preciso rever o decreto que determina os percentuais de vegetação nativa que devem ser conservados nos imóveis, com índices de 80% na Amazônia, 35% no Cerrado e 20% nos outros biomas, o que fará com que parte significativa dos produtores brasileiros deixe de existir.

“Após o mapeamento que pedimos para a Embrapa realizar, ficou claro que nossa legislação como está não faz sentido e não age com racionalidade, já que faz uso de dois conceitos: o Brasil criou grandes áreas de reservas públicas, mas também obrigou as reservas legais nas propriedades privadas”, afirmou o ministro ao mostrar as áreas de reserva de conservação estadual, federal e reservas indígenas, destacando que o que sobra são apenas pequenas áreas. O deputado federal Luiz Carlos Heinze também defendeu mudanças na lei que exige 20% de reserva legal nas propriedades brasileiras. Para atingir esse objetivo, ele é um dos principais defensores da estadualização da lei, o que aumentaria a flexibilidade conforme as necessidades de cada região. “Não dá para considerar que a realidade ambiental seja a mesma em Brasília e em Não-Me-Toque”, afirmou. Outro caminho, defendido em conjunto com o presidente Cotrijal está na mobilização do setor para apoiar os deputados para que eles possam representar e lutar pelos produtores. “O setor rural brasileiro, além de produzir, precisa mostrar que tem força. Precisamos pressionar o governo para garantir o seguro agrícola, os preços, o escoamento e a armazenagem da safra. É hora de fazer uma representação forte e levar nossas reivindicações ao governo”, enfatizou Manica.

Consolidada como palco de importantes discussões do setor, a Expodireto Cotrijal também abrigou o Fórum Nacional do Milho que destacou os desafios para o plantio e comercialização do milho, o Fórum Nacional da Soja, que tratou das perspectivas macroeconômicas em um cenário de crise global, os desafios da carga tributária no campo, Seminário Estadual da Suinocultura, Fórum Estadual do Leite, Seminário sobre Seguro Agrícola, e o Fórum Florestal da Metade Norte.

“A Expodireto Cotrijal cresceu em dimensão e em importância econômica em nove anos. As discussões e a busca de soluções para a sustentabilidade do agronegócio, bem como a internacionalização da feira é um passo fundamental nesse crescimento e objetiva projetar ainda mais o evento e o agronegócio brasileiro. Para isso, preparamos um evento vibrante, moderno e recheado de tecnologia e informação para ajudar o produtor rural a vencer as adversidades normais da atividade rural com eficiência e competência, como expressa a missão da Expodireto Cotrijal”, finalizou o presidente da Cotrijal, Nei Mânica.

Mais informações sobre a Expodireto Cotrijal 2009 podem ser obtidas no site www.expodireto.cotrijal.com.br; pelo e-mail: expodireto@cotrijal.com.br ou pelo telefone (54) 3332-3636.

Assessoria de Imprensa Expodireto Cotrijal 2009 Texto Assessoria de Comunicações (telefone 11 2198-1888) Jornalista responsável: Altair Albuquerque (MTb 17.291) Coordenação Geral: Nadia Andrade (nadia@textoassessoria.com.br)